segunda-feira, 7 de maio de 2012

LISBOA MENINA E MOÇA











No castelo ponho o cotovelo
Em Alfama descanso o olhar 
E assim desfaço o novelo 
De azul e mar 
À Ribeira encosto a cabeça 
A almofada da cama do Tejo 
Com lençóis bordados à pressa 
Na cambraia de um beijo 

Lisboa menina e moça, menina 
Da luz que os meus olhos vêem, tão pura 
Teus seios sãos as colinas, varina 
Pregão que me traz à porta ternura 
Cidade a ponto luz bordada 
Toalha à beira mar estendida 
Lisboa menina e moça e amada 
Cidade amor da minha vida 
No Terreiro eu passo por ti 
Mas na Graça eu vejo-te nua 
Quando um pombo te olha sorri 
És mulher da rua 
E no bairro mais alto do sonho 
Ponho o fado que soube inventar 
A aguardente de vida e medronho 
Que me faz cantar 

Lisboa menina e moça, menina 
Da luz que os meus olhos vêem, tão pura 
Teus seios sãos as colinas, varina 
Pregão que me traz à porta ternura 
Cidade a ponto luz bordada 
Toalha à beira mar estendida 
Lisboa menina e moça e amada 
Cidade mulher da minha vida 
Lisboa do amor deitada 
Cidade por minhas mãos despida 
Lisboa menina e moça e amada 
Cidade mulher da minha vida 

CARLOS DO CARMO



6 comentários:

  1. ola!!!!!

    adorei o teu blog e por isso ja sou membro! sera que podias
    fazer uma visitinha ao meu e aderires? obrigado ;-) bjs grandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada querida, claro que sim,
      vou já fazer uma visitinha =)

      beijinhos*

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Muito obrigada Leonor =)
      e eu gostei tanto de passear ;D

      beijinhos*

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...